Universidade Federal do Sul da Bahia inicia atividades em 2014

A partir de 2014, cerca de 14 mil estudantes baianos serão beneficiados com a implantação da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSBA) nos territórios de identidade do Extremo Sul, Costa do Descobrimento e Litoral Sul. Em 2020, quando chegar à sua plena capacidade, a instituição terá 18 mil alunos, em 57 cursos de graduação e 38 de pós-graduação.

Esta foi a projeção apresentada nesta terça-feira (5) ao secretário estadual do Planejamento, Sérgio Gabrielli, pelo presidente da comissão de implantação da UFSBA, Naomar Almeida, durante encontro no gabinete do secretário, em Salvador. Ele expôs os diferenciais da nova universidade, que aguarda aprovação do projeto de lei que deverá ser votado ainda no mês de abril deste ano.

“As atividades e programas de ensino cobrirão uma região composta por 48 municípios, possibilitando assim cobrir a defasagem na oferta de vagas para a educação superior na região”, disse Naomar.

Para o secretário Gabrielli, com a iniciativa, os municípios deverão se mobilizar por meio de consórcios públicos, a fim de viabilizarem o transporte e moradia adequada aos futuros estudantes universitários. “Vamos estudar a possibilidade de estender a rede de alta velocidade para a região, visto que uma parte significativa dos cursos serão ministrados através de ambientes virtuais de aprendizagem”, pontua Gabrielli.

A implantação estará dividida em três ciclos. O primeiro, com início no próximo ano, oferecerá bacharelados e licenciaturas interdisciplinares. Na segunda etapa está prevista a graduação nas engenharias, bacharelados em artes, bacharelados profissionais e cursos profissionais. Por fim, o terceiro e último ciclo, prevê a implantação de mestrados e doutorados.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *