Último disco do Charlie Brown Jr. mostra lado obscuro de Chorão

Sai o adolescente rebelde com problemas amorosos, entra o adulto desiludido com a vida a dois. Assim pode ser definido o último disco de inéditas do Charlie Brown Jr., La Família 013. Quase sete meses após a morte de Chorão — e menos de um mês do falecimento de Champignon –, vazou na Internet o álbum completo, com treze faixas inéditas. Além das já conhecidas Um Dia a Gente se Encontra e Meu Novo Mundo, surpreende as outras onze músicas, que trazem guitarras mais pesadas e muita desilusão nas letras, escritas em sua maioria pelo próprio falecido vocalista da banda. “Mesmo os mais fortes, às vezes, não encontram uma saída.

Quando tudo se torna previsível não se espera mais da vida”, canta Chorão em Contrastes da Vida, a última e mais curta música do disco, como numa espécie de despedida de seus problemas. Mas antes da saideira, outras canções surpreendem pelas letras que refletem a fase que o cantor estava vivendo meses antes de sua morte e da separação da mulher. “A gente passa o dia junto, a gente fala sobre tudo, mas eu sinto você tão longe. Você diz sempre que me ama, mas não age como tal. Será que amar demais faz tão mal? Todo dia recomeço muito perto do fim”, questiona o cantor sobriamente na sugestiva faixa Hoje Sou Eu Que Não Mais Te Quero. (VB)

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *