Prefeitura alerta para a necessidade do Cartão SUS

A Secretaria de Saúde de Itabuna alerta para a necessidade do Cartão Nacional de Saúde (Cadsus) e estima que cerca de 50 mil usuários precisem fazer documento criado pelo Ministério da Saúde para facilitar o atendimento na rede pública em todo o País. O cartão deve ser feito por todas as pessoas usuárias do sistema de saúde, inclusive detentores de planos de saúde. Até o momento,mais de 160 mil pessoas já se cadastraram no Município e passaram a integrar o banco nacional de dados.

O coordenador local do Cadsus, Paulo Ernesto Ferreira de Pinho, explica que o cadastramento facilita a vida dos usuários, proporcionando agilidade no atendimento e na marcação de consultas com menor burocracia. Para fazer o Cartão SUS os cidadãos precisam apenas o apresentar um documento de identidade e comprovante de residência. A Carteira Nacional de Habilitação não serve para a inscrição, pois não possui dados necessários ao cadastramento.

A pessoa maior de 18 anos, que mora com os pais e não possui nenhum comprovante de residência em seu nome,deve dirigir-se a uma unidade básica de saúde e procurar um agente comunitário de saúde para preencher a declaração de endereço. O cadastramento pode ser feito de segunda a sexta-feira, entre 7 às 13 horas, na Central de Regulação da Secretaria de Saúde, à Rua Barão do Rio Branco, centro. O atendimento é rápido e gratuito.

Benefícios:O Cartão Nacional de Saúde também possibilita que o médico tenha acesso ao histórico de consultas, cirurgias, exames e internações do usuário em qualquer lugar do País. “Esse diagnóstico pode facilitar, por exemplo, a vida de um paciente de Itabuna que esteja em outro estado e necessite de atendimento de urgência ou emergência”,afirma Paulo Ernesto Pinho.

O coordenador do Cadsus afirma que, além desse benefício, o cadastramento facilita ações governamentais em caso de endemias e outros agravos, pois os governos municipal, estadual e federal vão saber com precisão quantas pessoas tenham sido afetadas. Ele chama atenção das pessoas para o fato de que o cartão é um é um documento e o usuário precisa ter cuidados para não perdê-lo ou danificá-lo.

Paulo Ernesto conta que muita gente vai marcar consultas e exame na rede de atendimento esquece o cartão em casa e por isso solicita a 2ª via, o que não deve ser feito de forma alguma. O pedido só deve ocorrer em caso deperda ou extravio do documento, pois a emissão gera custos desnecessários para o município. A meta daSecretaria de Saúde de Itabuna é cadastrar todos os moradores do município até o início do próximo ano.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *