Prefeito discute reestruturação do Matadouro Municipal

O prefeito de Itabuna, Claudevane Leite, se reuniu na última sexta-feira com secretários da Agricultura e Meio Ambiente, da Fazenda, do Desenvolvimento Urbano, da Assistência Social e o presidente da Empresa de Águas e Sanamento – Emasa para delegar as responsabilidades de cada secretaria na reestruturação do Matadouro Municipal, interditado na semana passada por determinação do Juízo da 1ª Vara da Fazenda Pública a pedido Ministério Público.
Na reunião, ficou definido que a Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente ficará encarregada da coordenação da reestruturação, identificando os pontos mais urgentes a serem resolvidos, principalmente na questão da higiene interna. Já a parte externa da unidade caberá à Secretaria de Desenvolvimento Urbano – Sedur, responsável pela limpeza geral da área e a retirada de todo lixo e dejetos de animais, além de providencia o isolamento com cerca de toda área para garantira a segurança ao matadouro.

A Sedur enviará um engenheiro ao local para fazer o levantamento geral dos custos da reestruturação e para que seja aberta licitação, que será acompanhada pela Controladoria Geral do Município. A Emasa cuidará da recuperação da estrutura hidráulica, conserto de vazamentos e recuperação dos tanques e reservatórios de água.

O prefeito Vane também solicitou à Secretaria de Ação Social – SAS que faça uma verificação e o imediato cadastramento das famílias que residem no entorno do matadouro para sejam relocadas em outro local mais seguro e fiquem livres da infestação de ratos e da presença de urubus, cães e outros animais vadios. Além disso, a secretaria deve buscar gerar um meio de sobrevivência dos funcionários até que se dê a reabertura do estabelecimento.

O prefeito Vane disse que está muito preocupado com a questão social e com a vida dessas pessoas. “Estamos trabalhando junto às secretarias para solucionar o mais breve possível a situação”, disse.  O prefeito adiantou que está conversando com o Ministério Público estadual buscando a permissão para reabertura do matadouro, com o compromisso de fazer as adequações que foram solicitadas, gradativamente. “Estamos tentando avançar nessa questão. Foi uma ação do Ministério Público que pediu a interdição e a prefeitura precisou cumprir a decisão judicial, mas estamos trabalhando para uma solução urgentemente,” finalizou Vane.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *