Pedestres e comerciantes satisfeitos com retirada dos camelos da Cinqüentenário

A maioria dos comerciantes da Avenida do Cinqüentenário e pedestres se diz satisfeita com a remoção das bancas de ambulantes dos passeios daquela artéria e transversais, depois de ação da Secretaria da Indústria, Comércio e Turismo. A medida teve como um dos objetivos facilitar a locomoção, especialmente nesta época do ano, quando aumenta consideravelmente o fluxo de pessoas no comércio itabunense. Os vendedores estão concentrados em estandes na Praça Adami.

“A saída dos camelôs da principal avenida do centro de Itabuna foi uma das melhores ações feitas pela prefeitura. Estava cada dia mais difícil andar por aqui. Até o visual ficou melhor”, diz a estudante Ayalla Matos.  Quem também se agradou com a medida foi o empresário Rogério Santos Pereira. Ele diz que foi bom tanto para os pedestres como para os comerciantes. “O importante é que os vendedores saíram da avenida, mas continuam trabalhando”, destaca a professora aposentada Rosália Bispo dos Santos.

“Desafogou a calçada e melhorou o visual das lojas”, complementa o gerente de loja Wellington Gonçalves. A mesma opinião tem a gerente Luziene Santos de Andrade. Para ela, foi bom para todos, para o pedestre que pode trafegar livremente pela calçada, para os comerciantes que tiveram suas vitrinas desobstruídas e para os camelôs que vão continuar trabalhando na área central.

O vendedor ambulante José Raimundo Carvalho também concordou com ação da prefeitura e ressalta a necessidade de os camelôs concentrarem as vendas num só lugar. “A princípio achei que iria tumultuar, mas depois que todos se organizaram ficou bom”, diz.  “O importante é que vamos continuar trabalhando normalmente, sem prejudicar consumidores ou comerciantes, especialmente nessa época de festas natalinas”, completa o também vendedor Reinaldo Bispo Santos, satisfeito por está trabalhando em área protegida pelos toldos armados pela prefeitura.

 Para o presidente da Associação Comercial e Empresarial de Itabuna – ACI, Luiz Roberto  Vieira Ribeiro, decorridos cinco dias da operação de remoção dos vendedores ambulantes dos passeios ficou a certeza de que foi um presente para os comerciantes e a população. “O ordenamento da principal artéria comercial de Itabuna, com a liberação dos passeios, tornou mais confortável aos cidadãos transitar pela Avenida do Cinquentenário. A remoção dos ambulantes melhorou sensivelmente e atendeu à reivindicação de comerciantes que estão satisfeitos com a decisão da Prefeitura”, afirmou.

 O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Itabuna – CDL, Jorge Antonio Braga, avalia que a remoção dos ambulantes foi medida saudável porque organizou o comércio e fez fluir a circulação de pedestres,  dando conforto e mobilidade às pessoas. “A desobstrução dos passeios deve ser mantida. É verdade que  ninguém é contrário aos ambulantes, que necessitam trabalhar. Aliás, a presença de ambulantes no centro das cidades é questão cultural no País. Também é verdadeiro o fato de que os ambulantes trabalham em condições subumanas. Os comerciantes e a comunidade estão satisfeitos com a medida adotada”, ressalta.

Em paralelo a esta ação a Prefeitura e o Sebrae realizam uma campanha de conscientização dos ambulantes sobre as mudanças. O processo é feito por meio de cursos de qualificação. Para garantir a permanência dos camelôs na Praça Adami, o local recebeu mais oito toldos, além de iluminação especial no período natalino, além de shows musicais.

Os ambulantes cadastrados pela Prefeitura e pela Associação dos Vendedores Ambulantes de Itabuna – AVI foram transferidos para  Praça Adami até dia 31 de dezembro. A partir do dia 2 de janeiro a maioria será transferida, temporariamente, para Rua Oswaldo Cruz, vizinho à Fundação Sesp. No próximo dia 6 de dezembro a Prefeitura realiza licitação para contratação da empresa responsável pelas obras do shopping popular.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *