Para moradores, serviço de táxi e moto-taxi no São Caetano é satisfatório

Apesar dos pontos positivos, clientes gostariam de ver alguns detalhes contemplados, principalmente ente os moto-taxistas.

Como a comunidade tem avaliado os serviços prestados por taxistas e moto-taxistas no bairro São Caetano? É tentando responder a essa pergunta que fomos às ruas ouvir moradores, visando saber o que eles acham sobre os preços das tarifas cobradas, sobre o tratamento dos taxistas e moto-taxistas com os clientes e sobre as condições destes meios de transportes.

Servindo como meios particulares de condução no São Caetano, esses prestadores de serviço atuam no bairro em três praças de táxis e mais de 10 centrais de moto-táxi, em sua maioria, localizados na Avenida Princesa Isabel. Quando se trata desses dois meios de transportes, as opiniões são diversas.

A senhora Maria Helena, moradora do São Caetano há 23 anos, afirma não ter coragem de se locomover usando moto-táxi, e reclama dos preços cobrados pelos taxistas. “Jamais pegarei um moto-táxi, pois tenho medo. Por outro lado, os táxis deveriam ter um preço de corrida mais em conta. Quando a gente entra já tem que pagar R$3,00”. Por outro lado, a pedagoga Shirlene Alves, afirma que “antes em tinha muito medo de andar de moto, por isso não usava o serviço de moto-táxi” e completa: “agora, por causa da necessidade tenho usado os serviços e me sinto mais segura e confiante”. Quanto aos serviços dos taxistas, a pedagoga não teve o que reclamar. No mesmo sentido o encanador, Claudio Vale, afirma que os moto-taxistas prestam um bom serviço, mas alguns poderiam ser mais prudentes na condução dos passageiros.

Para o moto-taxista Jorge Viana, da Central Moto-Taxi São Caetano “a classe tem conseguido ganhar a confiança das pessoas que utilizam os serviços”. Segundo ele, existe uma proposta de regulamentação da categoria com a padronização das motos e alvará para o uso legal do transporte, mas até agora nada foi feito. “Existe também uma proposta para que o nosso sindicato funcione, mas até agora não tem nada de real” relata Jorge Viana. O preço de uma corrida custa R$ 3,00, podendo aumentar de acordo a distância percorrida. Na central em que Jorge trabalha a média de corridas é de 25 a 30 viagens por dia.

Há mais de 20 anos como taxista, Silvanei da Hora Cunha, licenciado na Praça 22, garante que a procura pelo serviço está boa e que os moto-taxistas atrapalham, mas não afetam tanto. “As pessoas procuram os nossos serviços mais pelo conforto e segurança.

Segundo informações do Sindicato dos Taxistas de Itabuna, no bairro São Caetano existem três praças de táxis, sendo uma localizada na Avenida Princesa Isabel, próximo a Rua do Paty, com 12 licenciados; a da Praça Simão Fiterman, com 7 licenciados; e a que fica ao lado do Hiper Itão, com 23 licenciados. De acordo com a secretária do Sindicato, Kaliana Oliveira, “a entidade trabalha com o serviço de Chame-Táxi 24 horas, através do telefone (73) 3211-0080 e ainda oferecerá aos taxistas um posto de combustíveis, onde terão descontos no abastecimento do veículo”. O posto funcionará atrás da Central dos Correios na Aenida J. S. Pinheiro e será inaugurado em breve.

Táxis: Bandeiras 1 e 2

Conforme o Decreto nº 3.265 de 13 de setembro de 1979

Bandeira 1: funciona das 6 às 22 horas / Bandeira 2: funciona das 22 às 6 horas

Sábado a partir das 14 horas roda na Bandeira 2.

Domingos e feriados roda 24 horas na Bandeira 2

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *