Pai teve que pagar para mulher ter o bebê na Maternidade da ‘Mãe Pobre’

O jovem Luiz Henrique, de 24 anos, internou a esposa Joelma Souza Rocha, de 16 anos, no último domingo (4) na Maternidade Ester Gomes, mais conhecida como Mãe Pobre, em Itabuna, sentindo contrações para ganhar o primeiro filho do casal. Contudo, na noite de ontem, 5, a adolescente ainda não tinha ganhado o bebê.
Diante da demora, e percebendo que ela estava com a dilatação avançada, Henrique questionou ao médico o motivo da demora. Segundo ele, como resposta ouviu que, a jovem mãe teria que esperar mais um pouco, pois não havia entrado em trabalho de parto. Ainda conforme Henrique, ele percebeu que a esposa estava ficando “molinha”, sem ação para reagir as dores, foi quando lhe entrou em desespero. “Entrei com a moto na recepção e perguntei o que precisava para meu filho nascer”, recorda.
Em entrevista ele revelou que lhe foi cobrado pelo médico uma quantia de R$ 1,200,00. Para ver a mulher bem e o primeiro filho, ele foi até a casa dele e falou com parentes para conseguir o dinheiro, ao chegar na unidade hospitalar denominada “mãe pobre”, criada pelo então Prefeito Fernando Gomes para atender o povo mais carente, mostrou o dinheiro e logo em seguida o parto foi feito.
O caso pode ser apurado pelo Ministério Público de Itabuna caso a família entre com uma ação, pois o fato não deve virar uma rotina, sendo que o local é para atender pessoas desprovidas de dinheiro.
Verdinho Itabuna
Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *