Lions FC 5: MMA em terras grapiúnas

Nesse sábado, Itabuna foi palco de um evento que tem crescido cada vez mais em conceito no cenário regional e nacional. O Lions FC 5 contou em seu card com atletas conhecidos na região, no Brasil e até mesmo internacionalmente. Não somente isso, mas a organização do evento também foi excelente. Não houve atrasos, problemas e deficiências técnicas; pelo contrário, por exemplo, a equipe de vídeo,  fez um ótimo trabalho, exibindo a repetição das lutas no telão logo após o término de cada luta. Isso é muito proveitoso para esclarecer lances nos quais o expectador ou imprensa não tiveram uma boa percepção, por uma questão de ângulo ou posicionamento em relação ao octógono. Divergências, porém, em relação a pareceres de arbitragem há e haverá sempre em qualquer evento de luta, mesmo no UFC, atualmente um dos maiores do mundo. Todavia, como dissemos, de modo geral, o evento foi muito bem-sucedido.

A área das artes marciais é muito marcada pelo espírito partidário e competitivo entre as equipes, devido à natureza da própria luta em si mesma. Não há combate ou luta sem que haja um adversário, o qual não deve ser necessariamente inimigo, segundo a disciplina e tradição da própria arte. Por essa razão, é relativamente natural que uma equipe critique ou procure defeitos no evento de outra, etc., mas se amamos a verdade, acima de nossas filiações ou qualquer outro tipo de interesse, é preciso ter a imparcialidade e a justiça como alvo. Desse modo, em meio a todo esse contexto do universo da luta, buscando uma abordagem jornalística e histórica despida do espírito partidário, podemos afirmar que o evento contribuiu significativamente para o MMA brasileiro e a equipe Gracie Barra de Itabuna merece os parabéns por proporcionar um evento desse nível à região!

Por: Rômulo Macedo

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *