ITABUNA TEM MAIS DE 2,3 MIL PESSOAS CADASTRADAS COMO DOADORES DE MEDULA ÓSSEA

doacao sangue.jpg

O 1º Cadastro Nacional de Doador de Medula Óssea no município excedeu a expectativa da coordenação ao registrar 2.339 pessoas como doadoras de medula óssea. O cadastramento foi realizado dos dias 16 a 18 em uma parceria da Prefeitura de Itabuna, por meio da Secretaria da Saúde, Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia (Hemoba), Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, Grupo de Apoio a Criança com Câncer (GACC) e empresas.

O objetivo do cadastramento é ampliar o número de doadores de medula óssea ainda baixo na Bahia ante a população, diminuir a espera dos pacientes que estão na fila para transplante e salvar vidas. A coordenação lembra que aqueles que não conseguiram se cadastrar em Itabuna podem procurar as unidades da Hemoba de Itapetinga e Jequié, que são as mais próximas.

A partir de agora os cadastrados devem aguardar contato da Hemoba, que explicará os próximos passos, caso seja detectada compatibilidade com algum paciente. Numa primeira etapa é feita avaliação clínica, com repetição dos exames de sangue do doador, para verificar condições de saúde. Já a doação é um procedimento cirúrgico, sob anestesia e com internação por apenas 24 horas.

Normalmente, os doadores retornam às atividades habituais em uma semana. Outra forma de doação utiliza uma máquina específica (aférese), mas neste caso a decisão deve ser do médico e do doador, que deverá receber um medicamento para estimular a medula óssea a liberar as células para a corrente sanguínea.

A medula óssea é o tecido encontrado no interior dos ossos, que tem a função de produzir as células sanguíneas: glóbulos brancos, vermelhos e as plaquetas. A Secretaria Municipal da Saúde informa que a chance de encontrar doador compatível na família é de 25% enquanto fora da família é de um para cada 100 mil doadores.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *