Israel suspende União Europeia de negociações de paz com palestinos

manchetes-eua-marinha-siria

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, ordenou o fim da participação da União Europeia (UE) no processo de paz com os palestinos, depois da aprovação de uma resolução do bloco econômico relativa à etiquetagem dos produtos com origem da Palestina.

Netanyahu, que acumula a pasta dos Negócios Estrangeiros, deu instruções ao ministério para "reavaliar a implicação" da UE no "diálogo político" com os palestinos devido à diretiva comunitária aprovada este mês, cujo cumprimento é vinculativo para os 28 Estados-membros do bloco econômico.

"O primeiro-ministro ordenou a suspensão dos contatos diplomáticos com as instituições da UE e seus representantes" sobre o processo de paz até que seja finalizado o processo de reavaliação pedido por Netanyahu. O comunicado oficial não detalha quais as instituições afetadas por essa decisão.

O documento assinalou que a medida "é uma consequência da [nova] etiquetagem" de produtos oriundos dos territórios ocupados por Israel em 1967 e que "é importante esclarecer que Israel mantém diálogos diplomáticos com distintos países europeus, mas não com as instituições da UE" sobre essa matéria.

No último dia 11, a Comissão Europeia, braço executivo da UE, aprovou uma medida para etiquetar os produtos fabricados nas colônias israelenses em territórios palestinos. O governo israelense considerou a decisão discriminatória.

Agência Brasil

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *