Gildson, o exemplo de um jovem que se tornou professor da Uesc

gildson.jpg

Desde a infância, Gildson Queiroz de Jesus, natural de São Caetano do Sul-SP, e morador de Itabuna desde os sete anos de idade, sonhava em ser um profissional bem qualificado. Mas, por ser de uma família com poucas condições financeiras, muitas vezes o sonho parecia às vezes inatíngivel.

Estudando o Ensino Fundamental e Médio em escolas públicas, aos 12 anos de idade Gildson começou a trabalhar para ajudar família, com isso o tempo para o estudo era sempre reduzido, e ele precisava buscar horários alternativos para suprir as necessidades estudantis. Apesar de todas essas dificuldades, seu sonho continuava vivo. “Atribuo isso a dois fatores fundamentais: primeiro a minha fé em Deus e segundo ao apoio e orientação da minha família” afirma.

No ano de 1999, Gildson conquistou a primeira vitória: Foi aprovado no vestibular da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) para o curso de bacharelado em Matemática. Ao terminar a graduação, ele percebeu que poderia avançar um pouco mais, e em 2005, começou o mestrado na Universidade de São Paulo (USP), campus de São Carlos. Para ele, essa fase foi muito importante profissionalmente. “Esse período me despertou para uma das minhas paixões: a pesquisa científica”, completa.

Uesc 400 x 500.jpg

O desejo de crescer não parava e o doutorado veio logo em seguida. Os trabalhos de mestrado e doutorado renderam-lhe dois artigos em revistas internacionais e hoje, aos 33 anos, Gildson faz parte do quadro permanente de professores da Uesc.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *