Emasa: Dono de vila foi denunciado por fralde

Após denúncia feita pelo telefone de serviço 0800 073 1195, a equipe da Emasa de combate ao uso clandestino de água, coordenada por Paulo Cesar e supervisão de Geinei Vieira, descobriu nesta quarta-feira, 13, que o proprietário de uma vila com 32 apartamentos na Rua D, no Loteamento Jardim Grapiúna, usava água para abastecer imóveis alugados usando ligações clandestinas, com a intenção de fraudar o pagamento de água fornecida pela empresa.

O golpe foi armado de maneira engenhosa. Primeiro foi pedida uma ligação normal e legal para um dos apartamentos, em 2011. Posteriormente, foram instaladas três ligações clandestinas para os demais imóveis da vila.

A Emasa não desconfiou do roubo da água, justamente por conta da ligação legal, que era paga normalmente todos os meses. Mas, enquanto isso, as ligações clandestinas (o famoso “gato”), roubavam água capaz de abastecer toda a rua e ainda prejudicavam toda a vizinhança por conta da bitola usada.

A pergunta que fica é: porque não foi divulgado o nome do acusado? Com a palavra a EMASA.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *