Começa cadastramento de moradores de rua no São Caetano

Dando prosseguimento ao cadastramento de moradores de rua em Itabuna, a equipe multidisciplinar do Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro POP), da Secretaria da Assistência Social, chegou hoje à praça Simão Fitterman e áreas vizinhas no bairro São Caetano. A pesquisa quer saber nome e a idade das pessoas em vulnerabilidade social, se possuem documentos, familiares ou parentes na cidade ou em outros municípios, e se são portadoras de alguma doença ou usuário de bebidas alcoólicas ou drogas.

A coordenadora do Centro POP, Sibele Gava, disse que o diagnóstico sócio-territorial vai permitir a Secretaria da Assistência Social definir as ações sociais e a inclusão dessas pessoas nas políticas públicas da assistência social do município. No caso de o morador de rua ser de outra cidade, receberá o suporte necessário para voltar para o convívio familiar se desejar.

A pesquisa nas ruas de Itabuna foi iniciada em maio. Até agora já foram mapeadas as áreas do Centro Comercial e Estação Rodoviária Francisco Ferreira da Silva e as principais avenidas, ruas e praças do centro da cidade. Segundo a coordenadora, o trabalho é lento e gradual, porque como parte desse público é flutuante ou andarilho, escolhe diferentes locais para se abrigar.

“Nem sempre o morador de rua encontrado na manhã em determinado local da cidade para lá volta à tarde ou à noite, daí o cuidado de as equipes voltarem mais de uma vez na tentativa de identificá-lo”. Sibele explicou ainda que o cadastro é coordenado pelo Comitê Gestor do “Programa Crack é Possível Vencer”, do governo federal e será executado pela Secretaria da Assistência Social, que já criou comitê específico para essa finalidade.

O Centro Pop será instalado na Praça Santo Antônio, 67, centro, já que o prédio passará por obras. Mas a equipe multidisciplinar, com 15 profissionais, já atua nas ruas da cidade, mapeamento as pessoas em vulnerabilidade social e vivendo sob marquises e outros locais. Quando entrar em operação, até o final do ano, o Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua vai prestar serviços que incluem desde a emissão de documentos a assistência médica e terapêutica com oficinas profissionalizantes, além de atividades sociais, recreativas e educativas.

“A proposta do prefeito Claudevane Leite e do secretário da Assistência Social, José Carlos Trindade, é prestar ampla assistência aos moradores de rua, incluindo-os em programas sociais executados em parceria com o governo federal. A meta é também trabalhar para devolver a essas pessoas a auto-estima, o acesso à cidadania e a promoção à vida, com dignidade e direitos e também com deveres. É o que estamos buscando”, reforçou Sibele Gava.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *