Casos graves e óbitos por dengue sem registro há 11 meses em Itabuna

dengue em itabuna.jpg

Devido às ações de combate a dengue implantadas pela Prefeitura de Itabuna, a cidade alcançou uma redução de 68% no número de casos, após anos enfrentando epidemias. O município também não registrou casos graves ou óbitos pela doença até o dia 20 desse mês, mesmo enfrentando a época da sazonalidade e a chegada das chuvas e das altas temperaturas.

A Secretaria da Saúde implantou o sistema de ovitrampas (armadilhas contra o Aedes Aegypti), que eliminou 53 mil ovos do mosquito, realizou a requalificação do trabalho dos agentes de endemias, melhorou a supervisão do trabalho de campo e a aplicação mais efetiva do inseticida e alcançou maior rapidez na detecção e atendimento de casos.

Agora a Prefeitura vai reforçar o número de agentes, com a seleção de 139 novos servidores que está sendo preparada pela Secretaria da Administração. A ampliação da frota de veículos para trabalho dos agentes em áreas mais distantes é também um investimento da administração municipal, que realiza licitação no dia 27, para locação de 22 automóveis.

A coordenação de Combate a Endemias vai realizar Levantamento de Índice Rápido Amostral (LIRAa), na última semana de novembro, que irá nortear o programa de combate à dengue em 2014, além de possibilitar o zoneamento de agentes de endemias.

Novo larvicida reforça combate à dengue

A Secretaria da Saúde de Itabuna começa a usar a partir de janeiro, o larvicida Novalurom, recomendado pelo Ministério da Saúde e pela Organização Mundial de Saúde, para o combate a dengue. O novo larvicida age diretamente na formação da larva, inibindo o desenvolvimento e evitando que atinja a fase adulta. Ainda que as larvas cheguem a eclodir, o Novaluron levará à má formação e esterilidade nos insetos adultos.

Outro ponto positivo é o efetivo controle de larvas, com baixa dosagem, reduzindo os riscos de intoxicação e contaminação dos trabalhadores e da população. Dando início à mudança os 34 supervisores de agentes de endemias da Secretaria estão sendo capacitados para utilização do larvicida, que substituirá o Diflubenzuron usado até então. A qualificação acontece, no auditório da 7ª DIRES em parceria com a 7ª Diretoria Regional de Saúde (DIRES) e Vigilância Epidemiológica do Estado.

Parte dos supervisores participa do curso nesta quinta-feira, enquanto os demais serão capacitados amanhã. Posteriormente, os supervisores treinados vão repassar as informações a todos os agentes de endemias. Durante o curso de capacitação o coordenador de Combate a Endemias, Renato Freitas, explicou que a maior eficiência do Novaluron foi comprovada por testes em todo o país e nas Américas do Sul e Central.

Já a supervisora geral dos agentes de endemias Glícia Oliveira Ferreira das Virgens, que atua no combate à dengue há 15 anos, avaliou a mudança como positiva. “Os estudos mostram sempre produtos mais avançados. Então, é importante a mudança e também a capacitação para que possamos ter um melhor resultado no trabalho de campo” afirmou.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *