Casamento comunitário pretende reunir 107 casais no mês de julho em Itabuna

No mês em que Itabuna completará 107 anos de emancipação política administrativa, dia 26 de julho, quem vai ganhar o presente é a comunidade, que poderá participar de um grande movimento social: o casamento comunitário ecumênico. O evento acontecerá no dia 26 de julho na Vila Olímpica de Itabuna e pretende reunir 107 casais que desejam oficializar a união a dois.

As inscrições podem ser feitas na Secretaria de Governo, no Centro Administrativo Firmino Alves, no bairro São Caetano e na Secretaria de Assistência Social, na Rua Piauí, no bairro Jardim Vitória em horário de funcionamento da Prefeitura de Itabuna. Até o momento já foram inscritos 37 casais.

A coordenadora do evento, Maria Alice de Araújo, adiantou que o casamento comunitário é uma iniciativa do Programa Boa Tarde Mulher, da Rádio Nacional e conta com o apoio da prefeitura por meio das secretarias de Governo e Assistência Social, Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (Ficc), Câmara de Dirigentes Lojistas – CDL e TV Cabrália, além de lojas e salões de beleza que vão garantir vestuário, penteado e maquiagem das noivas.

“Queremos transformar as mulheres inscritas em lindas noivas num momento importante na vida de cada uma delas, quando terão oportunidade de selar a união oficialmente”, justificou a coordenadora. Ela adianta que o casamento comunitário é voltado para as famílias de qualquer religião, e em especial aquelas que não possuem recursos financeiros suficientes para arcar com as despesas de um casamento. Maria Alice disse ainda que após a cerimonia ecumênica, haverá um grande bolo para os noivos e seus convidados.

Sobre o projeto, Maria Alice explicou que a missão é promover a valorização da cidadania, o que incluem desenvolvimento humano, inclusão social, e, principalmente, o reconhecimento dos filhos por parte dos pais, o que só é possível com a oficialização da união estável. “O casamento traz benefícios não apenas para o casal, para as crianças e até mesmo para a sociedade de um modo geral”, justificou.

Maria Alice concluiu informando que o local onde acontecerá a cerimônia do casamento comunitário foi providencial, na Vila Olímpica de Itabuna, que completa 37 anos de inaugurada. O equipamento esportivo, um dos espaços mais importantes para a prática de esporte em Itabuna foi inaugurado em julho de 1980 e foi a concretização de um sonho do prefeito Fernando Gomes, segundo confirmou Maria Alice.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *