Após romper com Marquise, Prefeitura de Itabuna fará coleta de lixo

Considerado um dos mais caros da Bahia, o contrato da Prefeitura de Itabuna com a Marquise para coleta de lixo da cidade, foi rescindido nesta quinta-feira. Depois de comprovar que os custos estavam muito altos e que a empresa não estava realizando um bom trabalho, a administração municipal e dirigentes da Marquise acabaram por  concordar que não era mais possível manter o contrato.

Para cobrir a ausência da empresa a Prefeitura precisou recorrer várias vezes a caminhões e caçambas alugadas para fazer a coleta de lixo na cidade. E isso é o que vai acontecer, novamente, a partir de amanhã. A Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur) vai colocar oito caçambas para recolher o lixo, a partir das 7 da manhã. O secretário Marcos Monteiro explicou que esta solução intermediária deve durar até terça-feira, no máximo quarta, quando uma empresa será contratada, emergencialmente, para fazer a limpeza, enquanto a Prefeitura fará a licitação para a escolha definitiva da nova empresa que se encarregará da coleta e do manejo do aterro, entre outros serviços.

O fim do contrato com a Marquise representa um marco nas negociações feitas pela administração e é a realização de um compromisso do prefeito Claudevane Leite, que, desde o começo do governo, não aceitou os preços altos pagos pelos serviços da empresa. Vane sempre afirmou que o Prefeitura tinha a obrigação de buscar o menor preço para um serviço ainda melhor. Segundo o prefeito, isso agora vai ser possível.

“Nós mostramos para a Marquise que os valores que a prefeitura pagava a eles era muito alto e que nós não iríamos manter. Queremos contratar, via concorrência pública, uma nova empresa que tenha um preço justo, bem mais baixo, que possamos pagar sem prejudicar as finanças do Município, oferecendo um serviço ainda melhor. E eu posso dizer ao povo de Itabuna que isso é isso o que estamos buscando e isso o que vai acontecer”, assegura o prefeito de Itabuna.

Vane diz que a preocupação agora é garantir que a cidade fique limpa e que o serviço melhore o mais rápido possível. Para que isso aconteça, o prefeito orientou a sua equipe a agilizar as medidas administrativas e jurídicas para viabilizar a contratação da nova empresa e a fazer todo esforço para que a operação emergencial que vai começar nesta sexta tenha o máximo de eficiência.

A participação da população também é muito importante nesse trabalho, lembra Vane. Ele diz que a mudança que está sendo feita agora vai permitir economia de recursos para aplicação em obras de infraestrutura e programas sociais, beneficiando toda a população, principalmente os que mais precisam, daí, segundo Vane, a importância da colaboração da população. “Se a gente fizer as coisas juntos, todo mundo sai ganhando. A prefeitura economiza, a cidade sai ganhando”, ressalta o prefeito de Itabuna.

A população pode ajudar colocando o lixo na porta nos horários próximos da coleta, em sacos plásticos fechados e telefonando se constatar algum problema ou falha no serviço. “Vamos colocar os nossos telefones à disposição e fazer tudo o que for possível para responder aos chamados, corrigindo eventuais falhas, para que a cidade fique limpa e a população atendida”, explicou o secretário Marcos Monteiro, da Sedur, acrescentando que a equipe que fará a coleta durante o dia será reforçada para o roteiro noturno.

Crédito: ASCOM

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *