AOS FILHOS

filhos.jpg

“Eu vos escrevi, filhos, porque conhecestes o Pai” (1 João 2:13)

Por meio da fé no Filho de Deus temos a vida eterna e a partir de então, passamos a pertencer à família de Deus. Como na vida natural, o recém-nascido é chamado de “filho” ou “filhinho” na fé. Conforme a medida em que o crente tem Cristo em seu coração e em que o conhecimento prático de Sua Pessoa aumenta, o crescimento espiritual se processa, e dos “filhos” surgem os “jovens” e depois os “pais” em Cristo. Os “filhos” têm um maravilhoso privilégio: conhecer o Pai.

Que alegria para o coração perceber que temos “nascido de Deus” (João 1:13), portanto, temos um amado Pai no céu, que sempre se interessa por nós e cuida de nós incessantemente! É um consolo saber que o Pai nos ama e nos abençoa dia após dia, permitindo inclusive provações e sofrimento visando em todas as coisas o nosso bem (Romanos 8:28). Conhecer o Pai dessa forma baseia-se no fato de que temos recebido o Espírito de Seu Filho, pelo qual clamamos “Aba, Pai” (Gálatas 4:6). Se alguém prossegue em seu próprio caminho, longe de Deus, tal pessoa não faz a menor ideia desse surpreendente relacionamento com o Pai.

O filho mais novo na parábola de Lucas 15 não tinha de fato um conhecimento real do coração de seu pai, nem quando vivia na casa paterna e nem no país distante, onde desperdiçou sua fortuna no pecado e na luxúria. Contudo, no momento em que se afastou de seus caminhos maus, se arrependendo diante de Deus e dos homens, e sentiu o abraço de seu pai, ele compreendeu o coração de seu pai e se sentiu totalmente à vontade em sua companhia. Do ponto de vista espiritual, esse é um retrato do fantástico relacionamento que todos os que receberam a natureza divina desfrutam.

(Irmãos.com) Notas: Extraído do devocional BOA SEMENTE- pedidos@boasemente.com.br

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *