1° Fórum das Feiras Livres de Itabuna acontece em agosto

A revitalização e a modernização das feiras livres de Itabuna serão temas que serão discutidos por feirantes, barraqueiros, produtores rurais e dirigentes de suas associações, além de consumidores, durante o 1° Fórum Municipal das Feiras Livres, programado para o próximo dia 21, no auditório da Faculdade de Tecnologia e Ciência (FTC). O Fórum é uma iniciativa do Departamento de Associativismo e Cooperativismo da Secretaria da Agricultura e Meio Ambiente (Seagrima).

A proposta do evento, segundo o Diretor do Departamento de Associativismo e Cooperativismo, Claúdio Mendes, visa a discussão e elaboração de um documento para fortalecedor as ações da Prefeitura, principalmente pela decisão do prefeito Claudevane Leite em promover a reforma das feiras livres dos bairros São Caetano, Fátima/Califórnia, Mangabinha e Centro Comercial de Itabuna.

“As palestras programadas para o evento vão focar, principalmente, a dinamização e organização das feiras, com prioridade para as ações de políticas públicas, em atendimento às solicitações dos empresários”, frisou o diretor. O Fórum também discutirá importantes questões como segurança pública, inspeção sanitária e segurança alimentar, estrutura física, instalações sanitárias e higiene, iluminação, além da divisão econômica setorial e metodologia mercadológica.

O secretário da Agricultura e Meio Ambiente, Lanns Almeida Filho, informou que a Prefeitura está firmando convênios com o SEBRAE e outros órgãos para a elaboração de projetos e busca recursos para investimentos no setor, visando não apenas a rentabilidade dos comerciantes, mas também o aprimoramento e a garantia de produtos de qualidade ao consumidor.

Lanns acredita que o diálogo entre o poder público e representantes do segmento econômico fortalecerá a busca de soluções para o remodelamento das feiras, o que, segundo ele, atrairá mais investimentos. “Além disso, haverá o retorno dos consumidores às feiras livres, já que haverá uma nova realidade com a oferta de gêneros alimentícios de primeira qualidade totalmente seguros e inspecionados”, afirmou.

Além das palestras, uma mesa-redonda vai acolher as propostas dos participantes para a elaboração da “Carta dos Feirantes”. O documento, segundo o secretário, é que vai nortear as ações para a reformulação das feiras livres. “Identificados os problemas vamos nos concentrar em ações que nos possibilitem a criação de uma Central Municipal de Abastecimento, contribuindo para o aumento da receita municipal”, disse o secretário.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *